sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Com os Concerto Campestre em Alvito

Depois do Acis e Galatea em Paris, voltei a Portugal para o concerto dos Concerto Campestre integrado no Festival Terras sem Sombra 2009, a 5ª edição deste festival de música sacra do Baixo Alentejo. O programa incluiu concertos de Vivaldi, Seixas e Telemann e, no final, o maravilhoso motete Silete Venti, de Handel, para soprano e orquestra, considerado como o melhor motete em Latim do compositor. O concerto foi um sucesso. Este deveu-se não só à qualidade dos músicos (Pedro Castro no oboé, flauta de bisel e direcção, Denys Stetsenko e Reyes Galliardo nos violinos, Raquel Massadas na viola, Sofia Diniz na viola da gamba, Duncan Fox no violone e Flávia Almeida Castro no cravo), como à organização do Festival.

Adorei passar por Alvito. Apesar de não ter tido oportunidade de fazer turismo, fiquei muito impressionada com o pouco que vi. A igreja matriz da Nossa Senhora da Assunção é lindíssima, as casas, muitas com as suas portas manuelinas, estão recuperadas. Tem um lindo castelo, transformado em pousada, recentemente remodelada. À boa maneira do domingo alentejano, não vi absolutamente ninguém nas ruas durante o dia mas, na hora do concerto, a igreja encheu-se de um público interessado e acolhedor. No final, os sorrisos e as palmas gratas e, claro, gratificantes!

Aqui fica uma fotografia que marca esta nossa passagem pelo Baixo Alentejo, gentilmente cedida por Denys Stetsenko.

3 comentários:

Pedro Castro disse...

Querida Joana,
foste, claro, o ex-líbris desta apresentação. Além de teres cantado maravilhosamente foste (e és...) uma grande inspiração para mim. Obrigado!

Searinha disse...

Eu é que agradeço a oportunidade! (E quem me dera cantar como tu tocas!...) Beijinhos

magna disse...

E imagino que tenhas sido fantástica na Paixão...
Tive muita pena de não ir "ouver":(

Beijinhos e até breve!